akadama


O substrato akadama é o elemento fundamental para o sucesso do bonsai.



Exigimos muito do substrato porque é a base para conseguir o bom desenvolvimento do bonsai.

As principais qualidades encontram-se na drenagem e no arejamento (fatores primordiais para a 
criação de raízes finas), na capacidade de retenção da água e dos nutrientes.




Akadama é o substrato ideal para o cultivo do bonsai.




Por isso não é aconselhável utilizar a terra de jardim, areia do rio e outras misturas que acabam por
 ser muito difíceis de controlar e podem ser portadores de elementos nocivos para uma boa saúde
 do bonsai.



O substrato deve ser adaptado a cada espécie e idade da árvore,
não se pode utilizar a mesma mistura nem a mesma granulometria para um Pinus ou para uma  
Azálea .
Para garantir uma boa drenagem o substrato deve ser composto de grãos de tamanhos diferentes,
 de +/- 2 mm a 10/15 mm, porque é no espaço criado entre os grãos que vai circular o ar e a água.
Cada grão de substrato absorve e retém a água com os respectivos elementos nutritivos, assim 
quanto maiores os espaços (grão grosso) maior a quantidade de ar e água que pode circular.
Num substrato com grãos muito finos corre-se o risco do apodrecimento das raízes por asfixia,
 devido a estagnação da água.

Um bom substrato é aquele que absorve a água por capilaridade (como uma pedra de açúcar) e 
que consegue retê-la sem por isso ficar empapado, libertando o excesso que podia provocar a asfixia
 das raízes.
Ao regar, o bom substrato deve apenas reter a quantidade de água que o grão pode absorver, 
deixando evacuar o resto pelos furos do vaso.

Também não pode perder qualidade ao fim de poucos meses, ficando empapado ou reduzido a pó. 
Deve estar são e limpo, não conter nenhum resíduo nem micróbios ou bactéria.

Um bom substrato não deve ser nutritivo, quer isso dizer que não pode conter nutrientes, assim será 
mais fácil controlar a adubação.

É por isso que aconselhamos sempre a utilização de Akadama, é a terra ideal para o bonsai.

Com PH neutro de 6,5 a 6,9. É insubstituível.

É uma argila japonesa de origem vulcânica, composta por grãos reconstituídos e sem nutrientes. 
Primeiro a argila é esmagada, cozida e após tratamento e secagem, tem uma estrutura homogénea.

Particularidade: a Akadama quando seca é de cor clara e quando húmida é de cor escura, facilitando
 assim a tarefa da rega.

As vantagens da Akadama são evidentes: drenagem perfeita, conserva a humidade, deixa circular o 
ar e a água, retém os nutrientes que, como já vimos, são elementos fundamentais para o crescimento 
do Bonsai.

Existem várias granulometrias, a mais pequena Akadama Shohin até 2 mm, “S” até 6mm, “M” de 6 a 9 mm e várias qualidades:
Akadama Regular Quality com grau de dureza médio e para envasamento de curto prazo +/- 1 ano.
Akadama Hard Quality Double Red Band “Ibaraki” com elevado grau de dureza que permite o  envasamento de 3 
em 3 anos.

Além da akadama existem outros substratos para bonsai:


Kanuma Selected é utilizada para plantas acidófilas como Azaleas, Rhododendrons etc..

Kiryuzuna para Pinus e Juniperus.
Nos bonsai mais jovens e para principiantes é preferível misturar metade de Akadama Hard Quality 
com a Kanuma ou com a Kiryuzuna para evitar problemas com a rega.

Keto, especialmente concebido para constituição de florestas em lajes ou pedras.

www.iberbonsai.pt

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Bonsai doente

Ferramenta para bonsais

Rega do bonsai

acido sulfúrico

Punica Granatum Nana em bonsai

olea europaea